Será que meu filho tem “língua presa”?

“Língua presa” é uma alteração em que o frênulo lingual, que fica embaixo da língua, limita a movimentação da mesma. Embora seja um problema frequente (10-15% da população) e presente desde o nascimento, raramente é diagnosticado precocemente. É mais encontrada em meninos do que em meninas e costuma estar presente em várias pessoas de uma mesma família.

 

Quais os problemas que a ”língua presa” pode causar?

Existem graus variados de “língua presa”, que por limitar a movimentação da língua, pode dificultar o aleitamento no seio materno, a mastigação e a fala.

– Dificuldades na amamentação podem levar à perda de peso e, principalmente, ao desmame precoce.

Distorções na fala podem afetar a comunicação, o relacionamento social e, no futuro, o desenvolvimento profissional.

Além disso, diferentes movimentos da língua, como movimentar os alimentos na boca, limpar a cavidade oral e lamber pirulito ou sorvete podem ser difíceis de realizar.

 

Quais os sinais da presença de “língua presa”?

Em bebês:

– Dificuldade em mamar no seio materno. A sucção com a “língua presa” pode, além de ser ineficiente, machucar o mamilo, causando muito desconforto à mãe.

– Ao chorar o bebê nunca eleva a língua.

Em crianças maiores:

– Ao tentar elevar ou colocar a língua para fora, a ponta fica quadrada ou repuxada para dentro em formato de coração.

Distorções na fala, em especial, na emissão do som do L (de “lata” ou “placa”) e do R fraco (de “arara” ou “prato”), que requerem elevação da ponta da língua. Estes sons passam a ser produzidos com compensações, como movimento da mandíbula fechando mais a boca na hora da produção do som ou elevação da parte posterior da língua (“arara” emitido semelhante a “arrarra’, “prato” como “parrato”).

 

Quando procurar um especialista?

Se você desconfia que seu filho tem língua presa, independentemente da idade, procure um fonoaudiólogo especialista em Motricidade Orofacial para avaliação. Mais importante do que o aspecto anatômico do frênulo lingual é a avaliação funcional da língua.

 

O que é o “Teste da linguinha”?

O “Teste da linguinha” é um exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela “língua presa”. O profissional deve elevar a língua do bebê para verificar as características do frênulo lingual, e também observar o bebê durante o choro e amamentação. Recomenda-se que a avaliação seja realizada desde o nascimento, na própria maternidade.

 

lingua presa

Fonte: Folha de São Paulo – 22/12/2014  – Luciano Veronezzi/editoria de Arte/folhapress

 

O que fazer se meu filho apresentar “língua presa”?

Se o resultado da avaliação do frênulo lingual indicar a presença de “língua presa”, o procedimento de liberação do frênulo lingual, conhecido como “pique na língua”, deve ser realizado por um médico ou dentista.

Quanto mais cedo, melhor. É importante que seu bebê faça o exame preferencialmente no primeiro mês de vida. Seguir essas recomendações faz toda diferença para o sucesso da amamentação e, no futuro, para desenvolver uma fala clara e precisa.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *