Dor de ouvido no avião

Por que é tão comum os bebês chorarem em viagens de avião?

A principal causa costuma ser o desconforto no ouvido devido à mudança de altitude e pressão. Se nós sentimos uma pressão no ouvido durante a decolagem e, em especial na aterrissagem, imaginem os pequenos. Bebês e crianças apresentam mais dificuldade para equalizar a pressão dos ouvidos do que os adultos. Por este motivo é tão comum os sinais de irritação e choro.
O que acontece nos ouvidos durante o voo?

 

A Tuba Auditiva é um canal que liga a porção posterior do nariz à orelha média e é responsável pelo equilíbrio entre a pressão dentro e fora da orelha. O adequado funcionamento da tuba auditiva durante o voo é essencial para manter este equilíbrio. Quanto maior a altitude, menor a pressão atmosférica e vice-versa. Portanto, quando o avião decola, a pressão atmosférica diminui e o volume de ar dentro da orelha média aumenta e seu excesso precisa ser eliminado pela tuba auditiva. Durante a aterrissagem ocorre o contrário, a pressão atmosférica aumenta e o volume de ar dentro da orelha média diminui e é necessário que a tuba auditiva se abra para permitir a entrada de ar. Tudo isso pode passar quase despercebido se a tuba auditiva estiver funcionando bem.

 

Como evitar que o bebê tenha dor de ouvido durante o voo?

Para prevenir a dor de ouvido, deve-se fazer uma boa lavagem do nariz com solução fisiológica antes da viagem. O nariz vai funcionar melhor e a tuba auditiva também, o que diminuirá muito a chance de dor de ouvido.

Se possível, evite viajar de avião quando o bebê estiver resfriado, pois haverá maior dificuldade para equalizar a pressão da orelha. Se não for possível adiar a viagem, peça orientação para seu médico pediatra ou otorrinolaringologista.

Durante a decolagem e, principalmente antes de iniciar o procedimento de descida (peça ao comissário para avisá-la), acorde o bebê e coloque-o para mamar ou ofereça uma chupeta. Durante o sono, a capacidade de equalizar esta pressão fica diminuída. Para crianças maiores, sugerimos oferecer um líquido para beber no canudinho ou uma goma de mascar. Os movimentos de sucção, mastigação e deglutição ativam a musculatura responsável pela abertura da tuba auditiva. Incentivar o bocejo também pode ajudar a equalizar a pressão.

Se seu filho apresenta com frequência problemas de ouvido, consulte um médico otorrinolaringologista. Um fonoaudiólogo poderá ser indicado para estimular o funcionamento adequado da tuba auditiva.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *